quinta-feira, 13 de março de 2014

Contratempo

Correndo contra o tempo eu saio daqui
Para encontrar a mim mesma do outro lado
Assim...
Correndo contra o tempo eu saio daqui
Para encontrar respostas sobre tudo
Enfim:

O porquê da solidão, o poder do sim e do não,
O que sou, onde estou
E como se faz a felicidade.
Como se encontra a liberdade,
Se todos somos prisioneiros de si?

Como é feito o tempo?
De onde veio o vento?
Como é ser correto?
O que é concreto,
Num viver incerto?

Como trazer de volta o que nos faz sentir,
O que nos faz ver,
O que nos faz ser?

Como trazer de volta o que nos faz sorrir,
O que nos faz feliz,
O que nos faz viver?

(Giuly Biancato - 15 anos) http://www.youtube.com/watch?v=2Pzz7JlAayE

Assim Ser

Você que me vê assim,
Tão eu,
Tanta gente em uma só...

Nós?
Nossa essência é uma mistura
de pessoas, sentimentos, sentidos.


Sou um pouco da poesia
E boemia de minha mãe,
Mas peguei um pouco do hard 
Do rock de meu pai.

Sou um vazio cheio de coisas,
Um grande poema sem rimas como este.
Sou abstrata,
Mas sei me comportar como concreta.

Assim como todos,
Assim como a lua,
Tenho meu lado escuro

E meus próprios segredos.

Posso ser misteriosa
Como um gato,
Mas queria ter a liberdade
De um passarinho.

Assim,
Sendo gato e passarinho,
Tento perseguir a liberdade dentro de mim
Que muitas vezes voa longe
Por sua própria liberdade.

Queria que tudo fosse leve
Como uma pena
Inspirando o vento

E, assim, flutuando.

Assim
É
Ser
Sou


(Giuly Biancato - 14 anos)